segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Deus meu, Deus meu, por que me abandonastes?

Jesus foi entregue nas mãos dos oficiais e tinha chego a hora da sua morte. Quanta agônia de uma só vez. Momentos anteriores seus próprios discípulos mais chegados não conseguiram vigiar nem um pouco enquanto o Mestre orava. Jesus estava se sentindo sozinho, sem amigos. Sozinho para cumprir uma missão que Deus lhe tinha dado e que Jesus a tinha de bom grado aceitado. A salvação do mundo, através de um unico sacrifício, que seria aceitável a Deus. A saber, sua própria vida!

Estando Jesus com seus três discipulos, Pedro, Tiago e João, foi alertado por Deus que o traidor estava a se aproximar, e Ele ainda falando aos discípulos chegou Judas, com os soldados. Judas lhe beija no rosto e os soldados preendem Jesus.

Pedro se apressa para tentar defender o Mestre cortando a orelha do soldado e é repreendido por Jesus, porque a hora tinha chegado. Ele teria que ser preso e morrer, para que as escrituras se cumprissem.   Jesus sofreu traição, abandono, fome, solidão, muita dor na sua carne, seus ossos estavam expostos, levou chibatadas e sobre sua cabeça estava uma coroa de espinhos. Ele carregava a cruz, pesada cruz, e nela estavam os meus e os teus pecados. Diz a Palavra: "Ele levou sobre si as nossas dores e as nossas enfermidades. O castigo que nos traz a paz estava sobre Ele."

Foi crucificado. Em suas mãos e seus pés foram colocados cravos que o impediria de sair da cruz e mais, como ovelha foi levado ao matadouro, sem abrir a boca.

( Jesus o Santo de Deus passou tantas coisas por nós, não mereciamos esse sofrimento. Ele o fez por amor a nós, homens que mais tarde aceitaríamos o seu sacrificio em troca do nosso pecado e viveríamos não para nós mesmo, mas para Deus).

Depois de ser preso na cruz, de ter sido abandonado por todos, até Pedro, o tinha negado e João por sua vez o seguia de longe, Ele estava sozinho. Jesus exclama em alta voz: Eli, Eli, lamá sabactâni que significa: Deus meu, Deus meus, Porque me abandonaste? Mt 27:46

Deus nunca desamparou Jesus. Sempre esteve do seu lado o fortalecendo para que seus firmes propósitos fossem cumpridos através da sua vida. Aconteceu que o sofrimento e a dor eram tantos, que Jesus naqueles momentos de agonia sentiu-se sozinho. Sentiu a dor de ser separado de Deus. Esteva sobre Ele o pecado do mundo.

Jesus como filho de Deus tinha toda a autoridade para acabar com a dor e o sofrimento a qualquer momento e ordenar que seus anjos destruissem tudo. Mas Ele escolheu não fazer, porque o Seu momentâneo sofrimento traria para o Pai, honra e Glória.,e os seus filhos que Ele tanto amava. (Jo3:16)

Meus amados irmãos, nós não somos maiores do que Jesus, momentos de sofrimento e de agonia farão parte da nossa vida terrena. O Senhor prometeu estar conosco todos os dias. Vamos nos alegrar e confiar nesta promessa Dele. Mt 28: Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação do séculos.

Em momentos de dor e desespero, nós tiramos os nossos olhos de Deus e nos encontramos desamparados. Firme seus olhos em Jesus e nunca esqueça de olhar para Ele, o autor e consumador da tua fé. Todas as vezes que olharmos para Jesus, teremos a esperança de que o sol irá brilhar novamente.

A tua história de vida não terminará aqui nesta terra. Muito mais Deus tem reservado para você em uma Glória futura. O que os olhos não virão e os ouvidos não ouvirão e não chegou ao coração do homem é aquilo que Deus tem preparado para os que o amam!

Você ama ao Senhor? Tem esperado Nele? Então descanse e alegre-se. Logo Deus te dará o escape e as lutas findarão. Um pouquinho mais de tempo e em breve Jesus virá. Seremos arrebatados num abrir e fechar dos olhos e estaremos juntos Dele, para todo o sempre.

Um pouquinho mais de tempo.

Em Cristo eu oro e peço ao Pai que nos fortaleça mediante o seu poder que em nós opera.

Pra. Thaís Itaborahy

www.palavradevidaaocoracao.blogspot.com

www.meudevocionaldiario.blogspot.com
Postar um comentário

Pages

Followers