sexta-feira, 17 de junho de 2011

Vaso nas mãos do Oleiro...

Pois Deus disse: das trevas resplandecerá a luz, é quem brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo. Temos porém este tesouro em vaso de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. II CO 6-7

É através do Espírito da verdade que somos convencidos do pecado, da justiça e do juízo de Deus. Aquilo antes era trevas em nós ao encontrar-se com a luz de Cristo, é iluminado, tornando-se em luz.
Deus disse: Das trevas brilhará a luz.

Antes da eternidade Deus já tinha algo específico para sua vida. Seu dias foram todos escritos em seu livro, segundo relatos dos salmos davídicos. Um dia a graça de Deus te encontrou e os olhos do seu coração puderam entender mediante o Espírito Santo que te convenceu a respeito do grande amor de Deus. Cristo agora faz parte da sua vida. Na face de Cristo podemos ver o amor de Deus sendo manisfestado a todos os homens. Em Jesus fomos feitos participantes da Glória Eterna do Pai, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo.

O mundo das trevas pelo qual esse mundo é regido não tem mais domínio você que nasceu de Deus. Seremos tentados a pecar, porém os verdadeiros filhos de Deus não vivem mas na prática constante do pecado. I Jo3:8.

Agora te pergunto – Porque as vezes nos sentimos tão fortes a ponto de enfrentarmos sozinhos um grande exército e algumas vezes ficamos com medo até de uma pequena formiga? Pode um servo de Deus vigilante sentir-se assim?

As grandezas da Glória de Deus que nos foram reveladas mediante a Jesus se encontram localizadas no nosso espirito. É o nosso espírito que se comunica com Deus, pois Deus é espírito. Esse espírito habita em um corpo constituído por carne e osso e que também possui alma, onde estão localizados os sentimentos humanos. Como somos feitos de barro, o trabalhar do oleiro se torna mais fácil se nos encontrarmos em forma de vasos molhados, principalmente nos barros que ainda são movéis. Outros vasos são facilmente endurecidos pelo conhecimento e sua auto suficiência. Por isso Deus permite que muitas vezes venhamos a ser abatidos no vaso, para que nunca nos esqueçamos de que a glória é de Deus. Deus usa os barros e os molda conforme sua vontade para cada um de nós. Usa nos de acordo com o seu querer. No entando somos barros e nunca deixaremos de ser.
Devemos sempre nos manter na total dependência de Jesus, que nos enviou o Espírito Santo para caminhar conosco e nos ajudar todos os dias da nossa peregrinação pela terra.

Sejamos pois vasos de barro, sempre prontos a obedecer a voz de Deus e sua direção para nossa vida, sabendo que através da nossa mortificação diária para o pecado, estamos sendo preparados para mostrar a vida para aqueles que ainda estão em trevas. II Co4:12

Não desanime se o Oleiro estiver trabalhando no seu vaso. Glorifique o nome dEle. Saiba que quanto mais molhado o barro estiver, mais fácil e menos dolorido será Seu trabalho.

Portanto, chore aos pés de Jesus e nunca desista do seu chamado, trazer a luz de Cristo para um mundo de trevas. Mt 28:19

Deus abençoe sua vida, obrigada por participar deste blog e continue orando por mim…

Que a graça e a paz de Jesus esteja sobre todos nós, amém.

Pra. Thaís Itaborahy
pra.thaisitaborahy@gmail.com
Postar um comentário

Pages

Followers